A impulsividade é o fenômeno que observamos quando uma ação empreendida no meio ambiente ocorre sem o devido processamento mental e a realização do adequado julgamento, que passa pelo pensamento.


Observamos alterações de impulsividade em vários comportamentos emitidos, como por exemplo:

1-verbal: quando a pessoa fala o que pensa dos outros sem avaliar o bom senso de tais comentários


2- sexual: quando a pessoa empreende atitudes sexualizadas por aumento de apetite sexual, sem o devido julgamento dos riscos aos quais está se expondo.


3-Gastos Elevados: compras e aquisição de objetos sem a devida avaliação do perigo de endividamento ou das reservas disponíveis.


4-Uso de drogas: abuso de substâncias químicas como bebidas, cigarro e outras drogas simplesmente seguindo o desejo do uso, sem a correta avaliação dos riscos e prejuízos de tal atitude.


5-Jogos: abuso e gastos em jogos de azar levando a prejuízos financeiros.


Alterações de impulsividade são muito frequentes em transtornos do humor e o que observa-se, em regra, é que em pessoas com depressão clássica (lentificada) geralmente ocorre redução da impulsividade e em indivíduos com transtorno bipolar (depressão agitada ou com euforia) geralmente a impulsividade está aumentada e comportamentos como os descritos podem ocorrer em maior frequência.


Sempre que uma pessoa estiver deprimida e apresentar algum comportamento de maior impulsividade concomitante, é imprescindível uma avaliação quanto ao subtipo de depressão, pois a chance de pertencer a uma depressão com alguma grau de bipolaridade é elevada.


  • 4.-Confirmar-por-WhatsApp